Número total de visualizações de página

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Dia 12 de Novembro 2010

Depois da consulta e enquanto me dirigia para o carro, lembro-me de me sentir como uma pluma... a cada lufada de ar que inspirava uma sensação de leveza, de alivio. Estava prestes a libertar-me deste fardo que carregava há mais de uma década. Sabia que não iria voltar atrás na decisão e que a momoplastia seria um facto. 
Voltando a consulta e, de forma resumida,  aos seus aspectos mais "técnicos". O Dr. Edgardo explicou-me os procedimentos da cirurgia e riscos associados. Quanto aos riscos, a contratura da protese é uma realidade em 3 a 5 % das pacientes. Todavia, é impossivel de prever devendo-se, exclusivamente, a uma reacção do organismo a protese, formando-se uma membrana que a pode contraír e, nos casos mais graves, deformar o aspecto da mama. Grande parte dos casos têm solução através de nova cirurgia para correcção. A probabilidade de acontecer é minima, mas existe. Expliquei-lhe aquilo que "não queira": um peito demasiado grande, com aspecto redondo no polo superior da mama. Quanto ao tamanho, esta é, seguramente,  uma das grandes preocupaçõess pela dificuldade que temos em traduzir os mililitros em seio "real". O Dr. Edgardo chamou-me a atenção quanto ao facto de muitas pacientes arrependerem-se de não colocarem mais. Pude confirmar isso em vários Blogs, depois de ler muitos depoimentos de mulheres que já realizaram esta cirurgia. Hoje, se realizassem de novo esta cirurgia muitas delas colocariam mais. Acredito que temos que ficar totalmente satisfeitas e não correr riscos e ficar pelo "se sabia tinha colocado mais".  Depois de me examinar e verificar que tinha pele suficiente, a abordagem proposta pelo cirurgião foi via axilar e subglandular. Voltando ao tamanho, e vendo que eu tinha muitas dúvidas quanto a isso, o cirurgião aconselhou-me levar algumas fotos de seios que eu gostasse de forma a verificar, numa proxima consulta, a possibilidade de aplicar o que pretendo. Antes de terminar a consulta, falamos numa data para a cirurgia caso decidisse realiza-la. Já tinha uma data em mente, dia 12 de Novembro 2010 por ser véspera de 13 de Novembro, outra data  digna de registo ;). Verificou a disponibilidade e confirmou-me que era possivél. Não dei a minha última palavra nesse dia. Contudo, não esperei muito, não fosse o diabo tecê-las e eu mudar de ideias!! Liguei na manhã seguinte a confirmar a cirurgia para dia 12 de Novembro às 8.30 no Hospital Privado da Trofa.
Agora sim, não havia volta a dar-lhe...

2 comentários:

  1. Ola NDS
    Ja esta a chegar o teu dia. Nervosa? Vai correr tudo bem. So que passa por isto é que sabe nao é?
    Os complexos, as duvidas e os receios. Mas esta ja ta quase.
    Ao ler a tua historia percebo que tambem eu tinha os mesmos receios que tu.
    o meu medico de familia disse-me que nao tem nenhum problema colocar a protese tendo os quistos. Ando nas nuvens pois o meu dia tambem esta a chegar. É ja para a semana dia 17. Esta perto mas ao mesmo tempo ainda longe. Que anciedade.
    Desejo-te mt sorte, vai tudo correr bem. Depois conta-me tudo:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Ola Mariema!
    Sim, um pouco nervosa, é já depois de amanhã e não consigo abstrair-me disso :) Ansiosa pelas 8h30 de dia 12 de Novembro...é como dizes, só quem passa por isso é que sabe :) Ainda bem que os quistos não implicam o adiar da cirurgia..já falta pouco também para ti e irá correr bem!! Logo que possa direi algo sobre a cirurgia..não sei quando terei acesso de novo a net, não vou estar em casa por uns dias...provavelmente na segunda feira escrevo tudo sobre a minha cirurgia :)
    Espero também por noticias tuas quando for a tua vez!!
    Obrigada menina..:)
    Beijos

    ResponderEliminar